2 de novembro de 2015

DILMA, pede pra sair!

É o que diz a revista francesa Le Point, em outras palavras.

Revista francesa diz que saí da de Dilma é necessária para a recuperação do país (sic!)

Mas de onde fala Le point, em seu editorial de 01 de novembro de 2015?
É uma revista surgida no início da década de 70, numa espécie de racha do L'Express, sendo de orientação conservadora e de centro direita. Não é muito diferente da orientação atual do PT e seus coligados, mas falam de um lugar mais tradicionalmente liberal e que têm um visão do PT e coligados como socialistas, comunistas e outros apelidos do tipo que teriam a ver com a história referencial do PT (porém não de 1991 pra cá).

O artigo redigido por Nicolas Baverez (nada menos liberal do que Le point) critica desde os Jogos Olímpicos como um possível símbolo de falência do País e que seriam usados para demonstrar o 'milagre econômico brasileiro'... mal sabe ele que a Copa Mundial de Futebol já foi utilizada pra isso; e sua crítica se estende até a crise da Petrobrás (atribuindo ao PT ganhos escusos com a verba da companhia), passando pela queda no PIB do Brasil sem, contudo fazer referência ao que acontece com o mesmo índice em outros países.

O curioso é que ao mesmo tempo em Porto Alegre, dia 30 de outubro, o FHC, Fernando II e último, dava conselhos semelhantes à Dilma, dizendo que ela OU "assume e chama o País às falas, apresenta um caminho crível para o País e recupera a força para poder governar, OU então ela pelo menos deixa uma marca forte" e aqui Fernando II e último aconselha a Presidente a sair do governo em troca de reformas político-partidárias e na previdência, afirmou o ex-presidente tucano, em entrevista à Rádio Gaúcha, do Grupo RBS, do alto sua sabedoria retórica. (fonte: altamiroborges)

Não sei exatamente das ligações de Fernando II com Nicolas Baverez, mas que é uma fala bem coincidente, isso é. Uma suspeita de um velho gaúcho desconfiado.

O PIB brasileiro (fonte: Folha UOL)

O que não fala o conselheiro francês sobre o PIB: (veja tabela abaixo)

  1. Que em 2009, pós quebra de 2008, ele foi -0,2%
  2. Que os 2,7% de hoje representam uma recuperação em relação a 2009 de 2,9%
  3. Que em relação à injeção chinesa pós 2009 e o fenômeno de crescimento em 2010, os 2,7 de 2013 significam uma queda de 4,9%
  4. Que após o tranco pra baixo de 2011 teve uma recuperação de 1,0% para 2,7, quase triplicando o PIB em 2012 e 2013
  5. Que a média da série histórica foi igual a 3,5% e o desvio padrão* foi 2,2%, com picos de -0,2 e 7,6
  6. Portanto os 2,7 verificados em 2013 não estão longe da média nem do desvio padrão, não muito longe é verdade, mas abaixo da média o que sem a injeção chinesa de recursos ficou um tanto difícil de atingir
  7. Que entre 2008 e 2010 houve um crescimento de 2,6% também pouco abaixo da média e pouco acima do desvio padrão
  8. Se excluirmos os anos de pico (2004, 2007 e 2010) a média fica em 2,6, não muito longe dos dados de 2013
  9. Sem falar no PIB da França e outros países Não-emergentes, mas isto é outra história
Portanto o conselheiro francês da Presidente, aliado coincidentemente ao conselheiro brasileiro, Fernando II, omitem informações importantes para todos nós e jogam l'essence sur le feu para tentar queimar a bruxa guerrilheira.

Tá certo que teremos de votar em qualquer pangaré do PT e coligados para vencer qualquer garanhão ou égua matriz e evitar que a supra elite brasileira e especulativa volte a se adonar do país e também para em paralelo salvarmos aquilo que o PT e seus coligados ajudaram a queimar desde 1991, nossa luta pela emancipação da classe trabalhadora, mas não escondam a verdade... a mentira tem pernas curtas, é manca e tem rastro de cobra.
*o desvio padrão mede a variabilidade em torno da média, ou seja, quanto estão afastados determinados valores em relação à média, para mais ou para menos



Nenhum comentário: